Escolha uma Página

O Art Déco no Rio de Janeiro

O Art Déco foi um movimento internacional de design na primeira parte do século XX que abrange todos os domínios da criação humana: arquitetura, decoração, moda, arte, desenho industrial, cinema, artes gráficas, publicidade, mobiliário.

Futurista em sua essência, muitas vezes tropical em seus temas, foi também conhecido como “estilo moderno”.

Rio de Janeiro é considerada a capital do Art Déco da América Latina, com um acervo de quase 300 prédios e construções, e a maior estátua Art Déco do mundo, o Cristo Redentor.

Tesouro-marajoaraO estilo teve no Brasil uma grande influência da arte indígena Marajoara (400 – 1350) da região amazônica. Principalmente na cerâmica, que usa padrões muito similares.

A influência já foi interpretada como uma “aclimatação do estilo ao debate cultural que então se travava no país, […] que buscam um diálogo com a cultura nacional”. (Guia da Arquitetura Art Déco no Rio de Janeiro)

 

 

Divulgar a arquitetura Art Déco no Rio de Janeiro

Muitos são os ícones que atraem visitantes ao Rio de Janeiro, e também dos quais os cariocas usufruem a cada dia. O Cristo Redentor e algumas das construções da cidade incluem-se nesses ícones, mas na maioria dos casos não se tem consciência de que edifícios são testemunhos construídos de um movimento de grande importância.

As jóias arquitetônicas Art Déco passam despercebidas dentro da paisagem urbana aos olhos de visitantes e moradores.

É importante valorizar este patrimônio e destacar aos olhos dos moradores, empresários e políticos a importância de uma soma de esforços no sentido de uma política mais efetiva de monitoramento e controle de suas condições (e riscos) de manutenção e preservação.

Cidades como Barcelona, Amsterdam, Miami e Melbourne têm, em seus respectivos circuitos de Art Déco, atrativos turísticos que mobilizam milhões de visitantes.